a
a

BallasCast – Episódio 80 – 10 Dicas de Criatividade

EPISÓDIO 80 - 10 DICAS DE CRIATIVIDADE!.


Senhoras e senhores, ladies and geeeeeentlemans, madames et messieurs, panteras e panteros, está começando mais um…


BALLASCAST…


MÚÚÚSICA!!!


Olá, olá, olá, seja alucinóginamente bem-vindo ao BallasCast. Welcome, você que está chegando pela primeira vez neste podcast,  e re-bem-vindo você que acompanha o meu podcast semanal, todas as segundas feiras aqui, neste mesmo batfone de ouvi que é, o seu ouvido esquerdo, e direito também.


Eu já fiz vários podcast falando sobre criatividade, fiz uma entrevista com o Felipe Anghinoni, da Perestroika, falei de improviso, falei de palhaço. Que são linguagens que trabalham diretamente com a criatividade.


E as pessoas me perguntam muito sobre dicas, pequenas coisas que podem fazer para tornar a vida, e o dia a dia delas mais criativos, então vamos ao episódio de hoje…


N-O-W!!!


(Música)


10 DICAS PARA SER MAIS CRIATIVO!


(Música)


Quem já ouviu meus podcasts falando sobre criatividade sabe que a primeira coisa que é importante, fundamental, básica, primordial, primogênita, primeira, the first one, que você ouvinte tem que saber, é a seguinte…


VOCÊ É CRIATIVO! VOCÊ É CRIATIVO! VOCÊ É CRIATIVO!


E eu digo que isso é fundamental saber porque quando eu faço as minhas palestras de improviso e criatividade nas empresas, a primeira coisa que eu pergunto é “Quem aqui é criativo?”


Você aí, que está ouvindo, agora… Agora! Se eu fizer essa pergunta agora “Você é criativo?”


Numa palestra, você levantaria a sua mão? Mais ou menos? Deixaria ela um pouco levantada? Um ceguinho, um pontinho, ou nem a pau?


A maioria das pessoas, 80%, 90%, não levanta a mão nesta hora. E eu fui perguntando para as pessoas depois, um tête-à-tête, conversando e tentando entender porquê que as pessoas não se achavam criativas, e eu fui entendendo algumas coisas importante, e vou dizer algumas delas aqui…


PRIMEIRA! É que as pessoas ainda associam a criatividade apenas com algumas áreas mais criativas, teoricamente as áreas criativas… “Ah, criativa é a galera do Marketing”, “Criativo é a galera da Propaganda”, “Criativos são aqueles caras mais  engraçados” ou “Criativos são vocês, artistas, Ballas


Errado! Falso! Fake! Equívoco! NO!


A criatividade não está restrita a algumas áreas não, senhoras e senhores, ladies and gentlemas, então tire isso da sua cabeça!


SEGUNDA! Quanto eu peço exemplos de pessoas criativas, as pessoas falam Newton, Einstein, Steve Jobs, Leonardo Da Vinci, Stephen Hawking... Não é disso que eu estou falando! Esses são GÊNIOS!


Gênios são criativos, são over criativos, gênios são praticamente, 1 em 20 milhões.


Como nem eu, nem você aí do outro lado provavelmente, não estamos nesses vinte em um milhão avos, não estamos falando disso, então esqueçam os gênios. Gênio é uma coisa, criativo é outra coisa!


Então você tem que saber que, criatividade, espontaneidade são duas coisas que o ser humano nasce com ela. Todo mundo nasce criativo, todo mundo nasce espontâneo, o ser humano é assim, a gente já sai assim de fábrica.


Então a primeira coisa importante é você saber que, você sim é criativo. O que acontece é que nós nascemos criativos, nós tínhamos índice dez de criativos, nós todos erramos master, ultra, mega, upper criativos, mas… A gente vai crescendo e vai achando que não é criativo, vai deixando a nossa criatividade de lado, vai entrando os padrões sociais, vai entrando as formas e formas de comportamento, e a gente vai (opa!) perdendo esse nosso índice de criatividade, se é que isso existe.


Então, você aí do outro lado, saiba que você é criativo, só assim você vai poder começar a transformar, a virar, a ter um mindset criativo all day, o tempo todo!


Mais um pré requisito básico, que eu queria dar antes de começar com as diquinhas práticas, é uma coisa que eu tirei do improviso e tirei do palhaço, que é o que eu chamo de “olhar do SIM”, o SIM  para mim é o pré requisito para qualquer cabeça criativa, para qualquer time criativo, para qualquer grupo criativo, para qualquer mindset criativo.


Eu estar SIM, eu ser SIM, eu ser SIM significa eu aceitar. Aceitar a mim, aceitar o outro, aceitar o momento, aceitar o jogo, eu dizer SIM para o que me acontece, eu dizer SIM para as propostas do outro, eu dizer SIM para as propostas e sugestões da minha equipe e dos meus colegas, eu dizer SIM para os acontecimentos, eu dizer SIM para o que está acontecendo no contexto, no mundo, na hora, eu estar SIM!


“Ah, mas Ballas, eu ouço muito NÃO na minha vida, é cotidiano!”


Eu sei!


“Ah, mas Ballas, eu sou chefe, eu tenho que dizer NÃO várias vezes!”


Eu sei!


“Ah, mas Ballas, eu sou pai e eu preciso dizer NÃO para os meus filhos!”


Eu sei! EU SEI! Vão dizer NÃO, vamos ouvir muitos nãos, mas assim… O espírito do SIM tem que estar permeando uma cabeça criativa, explicarei isso mais no final, na nossa último dica.


Então vamos agora às dez dicas básicas, começando pela nº 1 (number one).


(Música)


1 – ALMOCE DIFERENTE!


Pegue um dia do seu trabalho, do seu cotidiano, e você vai almoçar diferente.


O que que é almoçar diferente? É almoçar em algum lugar em que você nunca almoçou, é almoçar com pessoas a que você almoça todo dia. Tipo, você é do departamento de RH, você sempre almoça com o pessoal do RH. Hoje não, hoje você vai se meter a almoçar com a galera da TI.


“Ah, mas eles não tem nada a ver comigo!”


Exatamente! Esta é a ideia!


Você é… Não gosta de japonês!


“Não, não gosto de japonês!”


Vai um dia almoçar com a galera do japonês…


“Ah, mas Ballas, o que eu vou comer…”


Sei lá, se vira! Abre o cardápio, vai lá… Entende? Ache uma maneira diferente de almoçar…


Ah, um restaurante que você nunca foi, que é totalmente diferente, com uma comida que você nunca comeu, pessoas que você nunca comeu (não, canibalismo), qualquer coisa diferente, almoce diferente e preste atenção ESPECIAL nesse almoço!


(Música)


2 – TENHA SEMPRE UM CADERNINHO A MÃO!


“Ah, para que que serve um caderninho?”


Para você anotar suas ideias, seus pensamentos, suas pirações, para você tirar suas ideias da cabeça.


Os comediantes andam muito com um caderno na mão, o dia inteiro tem um caderninho na não? Porque? Porque tem uma ideia, ele anota! Ele observa uma coisa diferente, ele anota! Ele achou uma coisa que pode ser engraçada, ele anota! Ele fica anotando tudo, depois ele processa e faz daquilo o seu material de criação…


Então, se você vai almoçar diferente, como eu falei na primeira dica, você leva seu caderninho e você na hora vai sacar uma coisa e vai anotar lá! De repente você tira uma ideia bacana, oh anota lá! A nossa cabeça não consegue guardar todas as ideias do mundo, então tenha um  caderninho sempre a mão!


(Música)


3 – OBSERVE UMA CRIANÇA POR 15 MINUTOS!


Mesmo que você não tenha uma, eu não estou pedindo para você fazer!


Pode até treinar e tal, é legal, é divertido, mas eu não estou falando para você fazer uma criança, não. Nada disso! Eu estou dizendo para você observar. Pega 15 minutos, no relógio mesmo, e fica observando, observando, observando, sem falar nada… Não é para interagir, não é para brincar, não… É só para observar!


Você vai aprender horrores, 15 minutos intensos de observação, entendeu?


Como se você estivesse estudando um bicho, um microscópio, uma ameba, qualquer coisa… Até porque, eles são bichos e são amebas ao mesmo tempo.


Então, observe uma criança por 15 minutos, ATENTAMENTE, como ela anda, o que que ela faz, como ela nunca anda reto, o que que ela faz com cada pequena coisa, e anote suas conclusões!


(Música)


4 – PENSE EM POSSÍVEIS SOLUÇÕES PARA PROBLEMAS QUE NÃO SÃO SEUS!


No nosso dia, a gente se depara com vários problemas, outros… De outras pessoas, por exemplo, você está num restaurante almoçando e tem uma fila enorme para pagar.


“Puxa o restaurante tem uma fila enorme para pagar!”


Isso é problema seu? Não! Não é problema seu, problema do restaurante, agora se você usar o seu cérebro para resolver, para tentar achar a solução…


Opa! “5 maneiras que o dono poderia experimentar para tentar mudar isso”, “Puxa, ele poderia fazer isso”, “Nossa, ele poderia fazer isso…”


Então você vai começar a fazer com que a sua cabeça comece a processar soluções para problemas, comece a achar coisas divertidas, achar maneiras de pensar diferente, então pense em soluções para problemas que não são seus!


(Música)


5 – MEDITE!


Ohmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!


“Ai, mas Ballas, eu já tentei várias vezes!”


“Ai, não tem nada a ver…”


Esquece! Esquece o que você ouviu, esquece o que você pensou, esquece tudo!


Comprovadamente a meditação ajuda muito a criatividade, ajuda muito, muito, muito… Ajuda a nossa vida no geral, né? Então para você ser mais feliz você deve meditar, uma dica que eu dou.


Mas especialmente para a criatividade, é muito bom! A meditação ajuda a gente a estar no momento presente, no aqui agora, conectar!


Então, entre em contato com você, e uma maneira de entrar em contato com você é meditar, as pessoas ainda tem ideias erradas do que é a meditação. Então, esquece os preconceitos, esquece as ideias, se você tem um centro de meditação perto da sua casa, ótimo! Se você tem alguém que pode te ensinar, ótimo!


Se não eu vou te dar uma dica muito simples que chama-se Headspace. É um aplicativo que chama HeadSpace. H-E-A-D, de cabeça em inglês, Space… S-P-A-C-E, space de espaço! É um aplicativo de meditação que você medita 10 minutos por dia. Só isso!


“Ah, mas é muito pouco!”


Ah, tá ótimo. Você medita 10 minutos por dia ele vai te ensinar a você entrar em contato com você, a estar no aqui agora, estar no momento presente… É inglês? É inglês! Is there a problem? Yes, is there a fuck problem, if don’t speak portuguese!


Meu inglês é mais ou menos, dá para entender, se o seu é de médio para cima, já dá! Se não der, procura algum em português que deve ter também. 10 minutos apenas, por dia… MEDITE!


(Música)


6 – OBJETO MULTIUSO!


É um exercício que a gente faz nos shows de improviso, e eu faço nas aulas de improviso, e eu acho que é um exercício bacana que você pode fazer sozinho, pode fazer com grupo, pode fazer com seu time, com sua equipe. E é muito legal, seguinte…


Pega um objeto simples, do topo, uma vassoura… A minha sugestão para começar inclusive, é um vassoura, porque é um bom começo. É um objeto que a gente olha assim, “O que que é isso?”


“É uma vassoura”…


Isso é uma vassoura se você acha que isso é uma vassoura, quando a gente olha criativamente, quando a gente pensa criativamente, a gente tem que abrir o nosso olhar, pensar diferente, pensar por outros ângulos.


Se você  dá uma vassoura para uma criança, ela não vai sair varrendo o chão, ela vai inventar várias coisas, então veja em quantas coisas diferentes você consegue transformá-la!


Né? O que quer dizer transformá-la… Uma guitarra, por exemplo… Uma bandeira, por exemplo… Uma escova de dentes, por exemplo… Um guarda chuva… Ixi, já estou ferrando o exercício de vocês…


Mas enfim, pega essa vassoura, vai passando de mão em mão das pessoas que estão fazendo e vão contar quantas coisas você consegue transformar uma vassoura. Esse exercício chama-se “Desfuncionalização do objeto”… Olha que bonito… Desfuncionalização do objeto, ou simplesmente, objeto multiuso!


(Música)


7 – OLHO NO OLHO E ESCUTA ATIVA!


Quando for falar com alguém, esteja totalmente presente!


Olhe nos olhos da pessoa com quem você fala e escute ela atentamente, com curiosidade e atenção, tenta realmente fazer esse exercício.


Sabe aquela parte da sua cabeça que fica assim, “Ai, preciso pagar um boleto”, “Ai, tenho que imprimir o relatório”, “Ai, o email para o Ronaldo”, “Ai, o povo olhando pra cá…”


Não! Desliga esse blá-blá-blá interno e se concentra na pessoa, é um exercício que vale para a vida, obviamente, né? Então experimenta isso.


“Bom, agora eu vou conversar com essa pessoa com a escuta ativa”. Olho no olho, olhar no olho mesmo, para valer… A gente esquece, a gente, opa… Manda para um lado, manda o olhar para o lado e não consegue… Faça esse exercício e anote as suas conclusões. Pratique sem moderação!


(Música)


8-HISTÓRIA COMPARTILHADA!


Esse é um exercício que eu peguei do improviso, que eu acho que é gostoso de fazer, e vai fazer com que você exercite um pouco essa sua criatividade, que é o seguinte…


História compartilhada, cada um vai falar uma palavra por vez, o objetivo é criar uma história simples, qualquer, onde cada um fala uma única palavra… Quando eu falo uma palavra, é só uma!


Por exemplo, preposições (a, antes, após, até, um, contra, desde….) vale uma palavra, artigos (a, o…) vale uma palavra… Tudo é uma palavra!


Então eu não posso falar “de casa”, eu não posso falar “o menino”, não! Só tem que falar uma…


Então a primeira pessoa vai começar falando… “era…”


O segundo, “uma”, o terceiro “vez”, o quarto “um”, depois “menino”, “chamado”, “Julicleyson“, “então”, e assim sucessivamente, cada um falando só uma palavra e tentando dar um final para esta história, fazendo com que ela tenha um início mais ou menos, um meio mais ou menos e um final mais ou menos.


“Ah, mas Ballas, eu não tenho grupo!”


Pode ser praticado com apenas mais uma pessoa. O jogador fala “Era”, “uma”, “vez”, “uma”, “cachorrinha”, “que”, “se”, “perdeu”, “na”, “floresta”, “então”, “ela”, “uivou”, “AAUUURRRRR”…


E assim sucessivamente…


“Ah, mas o que acontece se alguém falar duas palavras?”


Não tem problema! Quando eu dou esse exercício na aula, quando alguém fala duas palavras, escapa, a gente recomeça, mas também outra opção é deixar errar, errou, a gente joga com o erro, segue a história, o importante é a história se concretizar e se realizar…


Depois você pode fazer dificuldades maiores para esse exercício, fazer uma história em três minutos, fazer uma história só com três rodadas, né? Roda uma vez na roda, duas vezes na roda, e na terceira é o final, fazer eliminatório, quem falar duas palavras sai… Enfim, existem várias maneiras, variações sobre o mesmo jogo e vamos em frente!


(Música)


9 – JOGO DO ABECEDÁRIO!


Mais um jogo que eu trago do improviso.


Esse é um jogo que a gente chama de “O jogo do abecedário”, ou jogo do alfabeto… Esse jogo é um jogo simples, a primeira pessoa que vai começar a história, tem que começar falando uma palavra que comece com a letra A, a segunda pessoa vai continuar a história começando com uma palavra que comece com a letra B, depois a próxima C, depois D, e assim, sucessivamente…


“Exemplo. Eu não entendi, Ballas!”


A primeira pessoa vai começar falando “A primeira vez que Jorginho foi na escola ele estava muito preocupado”, e aí a próxima pessoa vai falar “Bem preocupado! Bem, bem, bem preocupado”, aí a outra pessoa vai falar “Claro! Ele era aluno novo naquela escola”, “De repente, uma pessoa chegou”, “Ela chegou e falou”, “Felizmente você chegou Jorginho“, “Garanto para você que você vai gostar muito”, “Hoje teremos aula de Português”, “Inglês”, Já sei, já sei, já sei, podemos todos nos divertir”, “KKKKKKK”… E assim sucessivamente, é o jogo do abecedário, fazendo de A a Z, voce completa o jogo. Variações: podem começar depois de uma letra do meio do alfabeto, de D a D, podem fazer com tempo, podem fazer em duplas, podem fazer de várias maneiras, inclusive ao contrário que é o modo mais difícil do mundo e que poucas pessoas fazem.


(Música)


10 – Vamos a nossa última dica que é… DIGA SIM POR UM DIA!


Lembra que eu falei que o SIM é a coisa mais importante, é o que permeia todo o processo criativo, o mindset criativo, grupo criativo, tudo criativo?


Então, escolhe um dia, experimente dizer SIM para tudo que te pedirem durante um dia. Vinte e quatro horas, vinte e quatro não porque oito você está dormindo, são só dezesseis. Não contando para as pessoas, você não vai falar “Olha…”, não, não, não, não… Você vai falar “Hoje é o dia do SIM!”


Vai pegar seu caderninho, e vai sair para o seu dia. E você vai tentar dizer SIM todo, 100% do tempo, tentar dizer SIM 100%…


“Mas Ballas, impossível, uma hora vai ter que…”


Ok! Se tiver que dizer não, você vai dizer não e você vai anotar no seu caderninho.


“Ah, disse não porque meu filho queria pular da janela!”


Beleza!


“Ah, disse não…”


Beleza! Você vai anotar e depois no final do dia, você vai ver quantos NÃOS você disse!


Outra coisa importante, se você conseguir é… Anotar os SIMS que você disse, que inicialmente seriam não.


“Ah, mas o que que é isso?”


Uma hora você ia dizer NÃO…


“Ballas… Vamos ali no baile sertanejo?”


N…………. SIM. VAMOS! SSSSIIIIIIIIM, VAMOS COM TUDO!


E aí você vai! E aí você vai anotar, “Poxa, ia dizer não, mas disse SIM, poxa interessante, nunca tinha visto, é muito louco, eles são engraçados e tal, tal, tal”…


Entendeu? Então você vai anotar quantos NÃOS você disse e os SIMS você transformou em NÃO.


Esse exercício, se você gostar e for incrível você pode tentar mais tempo. Pode tentar uma semana, depois pode tentar um mês, e depois quem sabe pode tentar a vida inteira.


ACHO QUE SE VOCÊ FIZER ISSO, VAIS SER MAIS CRIATIVO E COM CERTEZA  MAIS FELIZ TAMBÉM!


Fim do episódio!


(Música)


Muito bem, muito bem, muito bem, chegamos ao final de mais um episódio (AAAHHH), mas na segunda feira que vem tem mais (EEEHHH).


E se você ainda não se escreveu no BallasCast, que é o grupo que a gente tem no Facebook, que eu coloco várias coisas, eu vou colocar referências disso, vou colocar referências do jogo do abecedário para você ver ele, então entra lá. Pede no Face, tem pouquíssimas coisas e coisas muito bacanas.


Vamos agora ao nosso momento merchan…


Ballas, eu queria muito assistir algo criativo, como é que eu faço?”


É fácil! O meu espetáculo “Bagagem”, está em cartaz às sextas feiras, agora, no Teatro Eva Herz, na Livraria Cultura, na Avenida Paulista. Ingressorapido.com.br para você comprar, venha, welcome, I’m waiting for you…


É isso aí…


Thank you very much


Ernovnbsrçi


Kçrngpiherg´hr


Çkrhgérhg~ebg[


E~krhgéhrogn[oerger


Erghérng~kerngo[er


Bye bye!


Comentários

Loading Facebook Comments ...